Cultural Games

1


O formato do Cultural Games é muito interessante: equipes disputam um jogo de perguntas e respostas com temáticas culturais. Os temas variam de cinema, literatura, artes visuais, história, à geografia, atualidades, dependendo da proposta do local realizador do jogo. Para a equipe vencedora há sempre uma premiação. Toda a última quinta-feira do mês é realizado o “Cultural Games” da Casa da Cultura, no Teatro “Wallace Leal Valentim Rodrigues” às 19h30. O evento é promovido e organizado pelo MIS (Museu da Imagem e do Som “Maestro José Tescari”) e é apresentado por Luis Augusto Zakaib, com o apoio da AAPA (Associação Araraquarense de Proteção aos Animais), que é responsável pela venda de bebidas e salgados.
As regras do Cultural Games da Casa da Cultura são simples: vence a equipe que primeiro chegar a pontuação de quatorze perguntas respondidas. Cada pergunta é direcionada para todas as equipes, que devem respondê-las, após quinze segundos, em um quadro. A equipe, ou equipes, que acertarem a resposta recebe um ponto. Há um grande quadro com os nomes da equipes, que são sempre originais e criativos, e com a pontuação. Ainda há uma grande rivalidade entre algumas, o que torna o jogo mais disputado, além de divertido e engraçado, quando ocorrem calorosas e amigáveis discussões entre as equipes.

Cada equipe deve ter, no máximo, seis membros. A premiação é composta por um kit montado pelo MIS, contendo livros de literatura, de música, além de camisetas e CDs. Ocorrem, em média, de três a quatro rodadas por edição. Há ainda um rank com a pontuação obtida pelas equipes ao longo dos meses, o que aumenta ainda mais a competitividade entre elas. A primeira equipe recebe dez pontos; a segunda recebe quatro pontos e a terceira recebe um ponto.

Na última quinta-feira, ocorreu mais uma edição do Cultural Games na Casa da Cultura, com a participação de seis equipes: Liga; Bad Cow; Cold; Charles Bronson; Klint; Kamikazi. Ocorreram três rodadas. Na primeira rodada, a “Liga Extraordinária” e a Charles Bronson empataram na primeira colocação, a segunda rodada foi vencida pela Charles Bronson e a terceira rodada vencida pela Liga. Aliás, estas duas equipes centram-se na disputa a cada rodada e a cada edição, deixando as outras equipes pra trás.

Os participantes compõem um grupo heterogêneo, desde profissionais liberais a estudantes secundaristas e universitários, passando por profissionais de diversas áreas. A faixa etária também varia muito. Esta heterogeneidade é um dos pontos positivos do Cultural Games, pois colocam em contato pessoas de idades e formações diferentes em torno de um jogo divertido e instrutivo.

Ao final de mais de duas horas de jogo e após três rodadas, é impossível não se envolver na disputa. As perguntas são sempre inteligentes e variadas, o que obriga cada equipe a ter “especialistas em determinados assuntos”. O Cultural Games já possui participantes fieis que não perdem nenhum edição do jogo. Ele é uma boa oportunidade de diversão e de testar os conhecimentos dos participantes, além de ser uma excelente oportunidade de aprendizagem, pois até no erro pode-se aprender. No acerto, pode-se ganhar diversos prêmios.

1 comentários:

Mayra B Massuda disse...

Uhmm... eu nem sabia como eram os jogos culturais... fikei até com vontade d montar uma equipe!
parabéns pelo blog Breno!